BRASIL, Sul, SAO BORJA, PASSO, Mulher, de 20 a 25 anos, French, Interlingua, Viagens, Política, leituras em geral
MSN -

 

   

    UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
  Meu orkut
  meu UOLK - é meio pornográfico... os amigos


 

 
     

       

       


     
     
    Identidade



    O AVESSO DO AVESSO

    É complicado nesse contexto social em que se apresentam certas situações que nos dão aquela sensação de que alguma coisa está errada, como se uma roupa estivesse sido colocada ao avesso, são muitos erros e inúmeras desculpas.

    O senado com atos secretos, as políticas que não funcionam, a educação que há muito se encontra estacionada e a saúde que nem conseguiu pegar a ficha para ser atendida. Há quem diga que em 2010 as mudanças chegarão. impossível! Acreditasse que quando a democracia brasileira chegar a sua maioridade possa então tomar partido de uma autonomia que melhore a sua situação.

    As vivencias estão paradas, nos encontramos anestesiados, embora reconheçamos que em muitas situações somos totalmente coniventes ao regime flagelo que se instaurou na nossa política, há ainda quem diga que a sociedade pode ter aquele baque, e perceba as inúmeras facetas que se apresentam, cruéis facetas que se encontram por ai vagando no senado, na rua e nos presídios.

    Esse renascer do coma pode sim ser assustador, como uma pessoa que acorda após anos e demora a assimilar as inovações, não só as inovações tecnológicas, mas as inovações no tal “jeitinho brasileiro” de resolver tudo de uma forma que não atinja ninguém diretamente, e mesmo que atingir alguém, pode se ainda alegar que “se não há morto, não há crime de fato!”.

    O coronelismo há muito vaga por entre nossos votos como um fantasma que insiste em ressurgir, como aqueles vilões perversos que manipulam, maltratam e dominam as massas, como dizia Vargas “as aves de rapina” que a espreita esperam o momento certo para devorar a sua presa sem dó nem piedade.

    Ainda que em contrapartida enfrentemos a dura realidade do poder que inebria e enfraquece o povo e que por vezes despem a realidade e a fantaziam como querem, é realmente “o avesso do avesso”, o lado “b” dessa realidade, o reverso das situações, e quem é culpado? E quem é errado? E quem pode dizer algo contrário? O verso ainda está sujo, pois o avesso nem começou a ser limpo... Cuidado com o que se pensa e o que se diz, pois pode se estar querendo limpar uma roupa que não é sua, e que nem estava no cesto para ser limpa, estava ali apenas para ser esquecida... Beijus eu volto! Lins Roballo. 

     

    Como sempre uma Musica para compor o Texto...

    (comentem Por Favor)



    Escrito por Lins Roballo às 21h43
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]